CarolRuka

Como tudo começou…

Provavelmente o projecto Vanilla connosco não existiria se em 2003 os nossos caminhos não se tivessem cruzado.

Ainda adolescentes, descobrimos o amor pela primeira vez. Éramos escuteiros no mesmo agrupamento e andávamos na mesma escola. Foi sempre uma relação atribulada e com muitos términos e reconciliações ao longo dos anos.

A Carolina queria um namoro sério enquanto o Ruka só queria saber de andar de skate mas sempre lhe prometeu: Um dia ainda nos vamos casar.

Com o passar dos anos fomos tendo outras relações e perdemos o contacto.

Em 2011, já adultos, e depois de 3 anos sem nos vermos, um dia, por acaso encontrámo-nos no shopping. Ambos tivemos a mesma sensação que tínhamos tido quando nos conhecemos em adolescentes. Nesse dia, começámos a trocar mensagens e durante dois meses fomos ficando mais próximos e o amor de 2003 voltou a reacender. Desta vez, de uma forma mais consciente e verdadeira. Descobrimos que tínhamos bastantes coisas em comum, começamos a namorar e desde aí nunca mais nos largámos.

afotolinda

Era noite de passagem de ano, estávamos na praia a festejar a entrada em 2012 e entre desejos e copos, tivemos uma epifania. E se começássemos uma vida a dois noutro país?

O Ruka apesar de ter um trabalho fixo, não se sentia profissionalmente realizado, e a Carolina tinha acabado de se licenciar em Educação Social mas sem perspetivas de trabalho na área.

Não tínhamos nada a perder e começava nesse momento a mudança das nossas vidas.

Três meses depois saímos de Portugal, sem GPS apenas umas folhas impressas do Google Maps, com um destino desconhecido, com uma mala cheia de sonhos e esperança acompanhada de uma panela de pressão e uma Nespresso. Era o que tínhamos na altura e partimos em direção ao país das montanhas, inconscientemente, começava ai o nosso estilo de vida aventureiro que trazemos até aos dias de hoje.

Em Março de 2012, eramos oficialmente imigrantes. O Ruka tinha um contrato de trabalho na sua área de formação e nós um sonho de uma vida melhor. A adaptação não foi fácil, não conhecíamos ninguém, não conhecíamos a língua e estávamos longe de todos os nossos familiares e amigos. E acima de tudo, estávamos a viver juntos pela primeira vez.

A Carolina não tinha trabalho e o tempo de estadia na suíça sem contrato de trabalho estava a chegar ao fim. Sem conhecimento das leis, sabíamos por informações que nos foram dando, que se nos casássemos, ela podia obter a legalização. Já vivíamos juntos e a 2000km de casa, seria apenas uma mera burocracia que teríamos de tratar. E foi isso que fizemos, dissemos à nossa família e amigos e rapidamente percebemos que não iria ser uma simples ida ao notário, e a 4 de Agosto de 2012 estávamos numa festa linda com as pessoas que nos eram mais queridas.

No verão de 2013, surgiu nas nossas vidas algo que nos juntaria ainda mais como família. O nosso companheiro, animal de estimação, cão, como quiserem chamar mas para nós é como um filho, o nosso Sparky. Veio agitar as nossas vidas e temos um amor incondicional por ele!

Os anos passaram e fomos aprendendo a viver neste pais. Fomos evoluindo a nível pessoal e profissional e aproveitávamos todos os momentos que podíamos para viajar.

Viajámos para vários países na Europa e começamos a explorar cada vez mais a Suíça, visto ser um país cheio de paisagens e locais fantásticos para visitar.

Cada vez que queríamos ir um pouco mais longe de casa, tínhamos um problema. Ou tínhamos de voltar no próprio dia e não aproveitávamos ou ficávamos num hotel e os preços da Suíça não eram os mais convidativos. E acima de tudo, tínhamos um cão que viajava connosco.

Mas qual seria a solução para o nosso problema? Como podemos viajar e conhecer os locais sem que para isso gastássemos fortunas e sempre na companhia do Sparky?

A nossa primeira solução, mas o nosso material já precisava de ser substituído. Ainda pensámos em comprar uma tenda maior e melhor material de campismo mas surgiu a ideia e se tivéssemos uma van?

Foi uma pergunta que nos fizemos várias vezes e que foi ficando na nossa cabeça.

Uma tarde começamos a ver autocaravanas na internet e se era viável esta forma de viajar, e sem nos dar-mos conta, estávamos cada vez mais convencidos que esta seria a melhor maneira de explorar a Suíça e os países à volta.

Foram vários anos a sonhar até ao dia que conseguimos concretizar o nosso sonho.

Quando decidimos que iríamos ter uma van, pensámos em várias hipóteses que foram ficando de lado até à nossa ideia final que foi comprar uma van já fabricada, com uma boa base que pudéssemos arrancar logo para a estrada e que nos permitiria fazer algumas alterações a longo prazo, mas o essencial estava lá e podíamos partir à aventura.

Pensámos em comprar uma rulote, mas não era prático.

Pensámos em comprar uma carrinha para alterar, mas não tínhamos condições para fazer o processo de transformação.

A hipótese de comprar uma van antiga não estava fora de questão, mas não encontrámos nenhuma na Suíça no estado que queríamos, ou eram caras, ou eram feias.

Foi aí que soubemos do salão internacional de Bern e fomos lá espreitar, para tentar perceber o que realmente queríamos. E a Carolina queria acima de tudo, uma casa de banho!

Para muitos pode não ser essencial, mas para nós era dos pontos principais numa van. E foi nesse salão que vimos uma “mana” da Vanilla, aliás muitas… Neste modelo de van’s encontrámos várias opções, para todos os gostos e para várias carteiras. Esta encaixava no nosso perfil, mas não na nossa carteira.

Foi por isso que esperámos mais dois anos para conseguir comprar a Vanilla, e nesses dois anos mudámos a nossa maneira de pensar e percebemos que era mesmo algo que queríamos muito, sabíamos que o espírito da vanlife estava a crescer dentro de nós.

Em Dezembro de 2016, comprámos a Vanilla, mas como foi feita de raiz só nos foi entregue em Maio. O tempo de espera foi tanto que tiramos férias assim que ela chegou, com ansiedade e curiosidade de viajar nela, uma semana depois estávamos de partida para a Croácia sem nunca termos vivido nenhuma experiência deste género.

Se foi um risco, foi. Se voltávamos a repetir, definitivamente.

Foi uma viagem em que começamos a perceber o que era realmente viver numa van. Trocar águas e por vezes “metemos água”, é verdade, tivemos logo inundações no segundo dia, mas isso fica para outra história. Tudo era diferente, estávamos confinados a 10metros quadrados de espaço e querem saber, estávamos a adorar.

No fim dessa semana, tínhamos a certeza de que esta tinha sido a escolha certa.

Nascemos para a Vanlife.

Entretanto passaram-se 3 anos e a nossa vida foi evoluindo. Nos primeiros anos criámos as nossas redes sociais onde partilhávamos as nossas viagens, aventuras e momentos ao volante da nossa van.

Sempre que podíamos saíamos com a Vanilla. Viajamos para França, Espanha, Portugal, Itália, Alemanha, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, entre outros e ao mesmo tempo sempre que tínhamos um fim de semana livre aproveitávamos para explorar a Suíça. No início de 2019, tínhamos várias ideias de vídeos e viagens que queríamos fazer. Mas nem tudo correu como planeámos.

O Ruka teve um acidente, escorregou quando estava a tirar a Vanilla do abrigo onde ela estava estacionada e ficou um mês debilitado. Entretanto, recuperou e fomos de viagem de fim de semana a Barcelona, onde queríamos criar conteúdo, mas na última noite, fomos assaltados e ficamos sem equipamentos.

Começamos a ficar desmotivados e acima de tudo não tínhamos equipamentos para gravar. Estávamos a meio do ano e a Carol foi promovida, o que nos deixou muito feliz no momento, mas rapidamente percebemos que estaríamos a colocar o nosso foco de lado que era viajar.

Começámos a sair menos vezes com a Vanilla, tínhamos horários incompatíveis, fins de semana a trabalhar e estava impossível fazermos férias juntos.

O tempo passou até que dissemos CHEGA!

Decidimos que precisávamos de mudar.

Existe uma altura na nossa vida que nos questionamos o que é importante para nós. Repensamos se uma casa, dois carros e uma vida estável é o que nos faz realmente felizes.

As viagens de fim de semana começaram a ter um gosto amargo, porque não eram suficientes para usufruir deste estilo de vida. Percebemos que tínhamos de partir em busca de um novo desafio e que chegava a altura de seguir um novo rumo.

Um novo sonho foi tomando conta de nós e percebemos que queremos largar tudo, vender os nossos bens materiais e arriscar numa vida minimalista e mais autêntica e queremos percorrer a Europa de Van durante 1 ano!

Estamos neste momento a preparar tudo pra a grande viagem e para nos despedirmos do país que nos acolheu durante estes 8 anos. Em 2021 Deixaremos a Suíça e regressaremos a Portugal.

Não será definitivo! Explicamos todo este processo do planeamento no próximo artigo sobre o nosso gap year.

Para que serve a vida se não for para vive-la e arriscar? Foram anos de sacrifício que agora colocamos em risco mas mais uma vez, porque não?! O importante é sermos felizes, termos saúde e continuarmos esta historia linda que começamos em 2003!

Se queres acompanhar a nossa história, subscreve as nossas redes sociais, e vai acompanhando o blog para ficares a saber tudo o que vamos fazer.

Vê o video onde contamos a nossa história

Partilha este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp

Subscreve a nossa newsletter